Efeitos colaterais do Viagra: conheça todos e tome os devidos cuidados

O Viagra é um medicamento famoso para combater a disfunção erétil e tem sido usado sem moderação, inclusive entre homens mais jovens e que teoricamente não precisariam utilizá-lo, o que é altamente perigoso.

A utilização inadequada do medicamento pode trazer diversos efeitos colaterais e prejudicar a saúde e desempenho sexual, invés de melhorá-lo. Entenda mais sobre o Viagra, conheça seus efeitos colaterais e dicas para evitá-los!

Para quem o Viagra é indicado?

Efeitos colaterais do Viagra: conheça todos e tome os devidos cuidados

O Viagra é indicado para tratamento da disfunção erétil, que costuma atingir homens mais velhos, acima de 50 anos, ajudando a potencializar a relação sexual e ejacular.

Pessoas mais novas também podem utilizar o remédio, especialmente em casos de ansiedade ou aspectos psicológicos associados à falha no desempenho sexual.

No entanto, em ambos os casos o Viagra deve sempre ser indicado por um médico, pois há efeitos colaterais e pode ocorrer interação medicamentosa com outros remédios que você esteja tomando.

Como o Viagra atua?

A ereção ocorre quando um grande fluxo de sangue passa pelo pênis. Na disfunção erétil, esse sangue não consegue circular livremente e é aí que a broxada acontece e faz muito homem se sentir mal.

O Viagra entra nessa história para facilitar a circulação e pressão sanguínea, levando à ereção, que só efetivamente ocorre quando há excitação. Ou seja, não é tomar e ficar com o pênis ereto, é necessário que ocorra um estímulo para isso.

A duração da ação do remédio é de 4 a 6 horas, de modo geral, mas em alguns casos o Viagra pode ter efeito de até 12 horas no organismo de homens que enfrentam disfunção erétil.

Isso não quer dizer que a ereção durará todo esse tempo, mas sim que nesse determinado período será mais fácil conseguir e manter uma ereção.

Efeitos colaterais do Viagra

Efeitos colaterais do Viagra: conheça todos e tome os devidos cuidados

  • Urticária/irritação cutânea que provoca coceira, muitas vezes intensa, e pode ocorrer em qualquer local do corpo;
  • Dificuldade para respirar, com sensação de falta de ar logo após a absorção do medicamento pelo organismo;
  • Inchaço especialmente na parte superior do corpo, como no rosto, garganta, lábios e língua;
  • Palpitações e suor frio pelo corpo, dor ou pressão no peito, náusea e vômito, que são indicativos de um ataque cardíaco;
  • Dor nos olhos, alterações na visão (como dificuldade para distinguir cores/daltonismo temporário) ou perda repentina dela;
  • Dor durante a ejaculação ou ereção dolorosa e prolongada, que dure mais de 4 horas e pode causar danos ao pênis;
  • Perda da audição ou constante zumbido nos ouvidos, com dificuldade para escutar sons;
  • Convulsões, congestão nasal, dor de cabeça e tontura, dor muscular e de estômago.

Como evitar os efeitos colaterais?

  • Não faça auto medicamentação: o Viagra só deve ser consumido se indicado por um médico. Por mais tentador que seja se automedicar, isso pode trazer sérios riscos para a sua saúde.

Por isso, se você quer acabar com a dificuldade de ereção, procure um especialista, como o urologista, para analisar o caso e receber o melhor tratamento. Assim, você evita ser vítima dos efeitos colaterais e faz um uso adequado do medicamento;

  • Não tome o Viagra junto a outros medicamentos: quando se junta dois ou mais remédios o risco de enfrentar efeitos colaterais é dobrado e sua noite pode acabar não tão boa como pensou.

Caso esteja fazendo outro tratamento de saúde, comente isso com seu médico e pergunte se não há algum problema de interação medicamentosa, para ter mais segurança no uso do Viagra e evitar eventuais complicações;

  • Não dobre a dose: a superdosagem não transformará seu pênis em uma máquina do sexo, muito menos fará com que a ereção dure mais tempo e o sexo seja prolongado.

O grande risco de tomar além da dosagem diária recomendada é que se aumenta em 40% a chance de enfrentar os efeitos colaterais do medicamento, ou seja, é mais provável que seu organismo terá alguma reação à quantidade exagerada do produto.

Em casos mais graves, com consumo muito superior ao indicado, há a possibilidade de danificar de maneira permanente o pênis, perder a consciência e ter hemorragia cerebral.

Portanto, faça o uso regrado e consciente do Viagra e não ultrapasse a dosagem diária recomendada pelo fabricante ou conforme indicado pelo seu médico, que é a pessoa que mais entende do assunto e poderá lhe sugerir uma posologia personalizada e segura.

A indicação geral do fabricante para uso saudável do medicamento é a ingestão de 100mg uma vez por dia, no máximo. Assim, dá para aproveitar os benefícios do remédio sem comprometer a saúde.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply